Arquivo da tag: The Walking Dead

THE WALKING DEAD E A FILOSOFIA (RESENHA)

Como The Walking Dead volta ao ar em outubro (dia 12 na gringa, dia 14 aqui), resolvi resenhar este livrinho que tenho aqui já faz um tempo.

Ultimamente, eu tenho me interessado bastante por filosofia, até fiz um curso de Filosofia e Cinema e em breve farei outro sobre Filosofia e Comportamento. Como eu também acompanho a série (na TV, nos quadrinhos, no livros aqui e aqui, êta vício maravilhoso!) e vivo pesquisando sobre ela, acabei achando esse livro e fiquei interessada.

Capa: The Walking Dead e a Filosofia

The Walking Dead e a Filosofia foi organizado por Christopher Robichaud e possui 5 artigos. Todos os autores são especialistas no assunto e fãs da série (yay!!!), então as relações com o universo de The Walking Dead e os exemplos dados são bem explicados e não apresentam erros (bem, pelo menos eu não vi nenhum), ajudando o leitor a entender o que estão dizendo ali.

Os textos tratam cada tema de forma aprofundada, porém acessível e isso faz um baita diferença: Filosofia não é uma disciplina fácil (alôu, alguém mais já passou aperto na faculdade?). Ou seja, o livro foi feito para a pessoa comum fã da série (eu, quem mais?) e de zumbis o geral.

Mesmo que você não faça parte do grupo que vai se revoltar caso Daryl morra, você vai conseguir curtir o livro e se preparar para o apocalipse zumbi do mesmo jeito.

Cada texto traz uma questão retratada na série e, a partir dela, trava suas discussões. Tem polêmica de sobra e faz o leitor questionar suas próprias crenças.

Exemplos:
É aceitável cometer suicídio num apocalipse zumbi?
É certo abandonar Merle Dixon no telhado?
Tudo bem pegar comida no supermercado sem pagar?
Quais leis continuam valendo?
Matar zumbis é certo? E se uma cura for descoberta e aqueles que você derrubou pudessem voltar a ter uma vida normal?

O que eu mais gostei no livro é que ele não tenta passar um lição de moral em nenhum momento. Cada texto levanta diversos pontos de vista sem preconceito e apresenta argumentos e ideias considerando, com a maior veracidade possível, o contexto de um apocalipse zumbi.

É um livro curtinho, mas o conteúdo é muito bom. Gostei mesmo!

Onde comprar

Não lembro onde comprei o meu, mas sei que paguei R$13,90 (eu e minha memória seletiva). Tem no Submarino, na Fnac e na Saraiva.

Lembrando que os links geram comissão e se você não quiser comprar por eles, é só jogar na busca. 😉

>> The Walking Dead e a filosofia <<

Livros para quem gosta de zumbis

Outubro chegou e The Walking Dead volta daqui a pouco. Yay! Por causa disso, fiz uma lista de livros com a temática mortos-vivos (Zumbi? Morto-vivo? Depois a gente discute isso.), além de TWD, claro!

Livros com zumbis

Morra por mim – Amy Plum; Orgulho, Preconceito e Zumbis – Seth Grahame-Smith; Sangue Quente – Isaac Marion; Zumbis vs. Unicórnios – Vários autores; Apocalipse Zumbi: Os Primeiros Anos – Alexandre Callari; O cemitério – Stephen King

Livros com zumbis

Northern Lights – Tom T. Rico; O vale dos mortos – Rodrigo de Oliveira; O Desfile da Extinção e outras Histórias de Zumbis – Max Brooks; Louras Zumbis – Brian James; Guerra Mundial Z – Max Brooks; Apocalipse Z: O Princípio do Fim – Manel Loureiro

Uhu, tem mais:

Zumbis: o Livro Dos Mortos – Jamie Russell
A Floresta de Mãos e Dentes – Carrie Ryan
Celular – Stephen King
Feed – Mira Grant
Day by Day: Armageddon – J. L. Bourne
The Rising – Brian Keene

Agora sim, acabou! XD

*PS: Os links geram comissão para o blog. 😉

THE WALKING DEAD – O CAMINHO PARA WOODBURY (RESENHA)

O Caminho para Woodbury é o livro 2 da série The Walking Dead, sequência de A Ascensão do Governador (resenha aqui). Saiu em português no Brasil pelo selo Galera da Editora Record.

O Caminho para Woodbury

Clássico resumão capenga da Ali:

A infestação de mortos-vivos continua e os sobreviventes ainda não sabem muito bem como lidar com isso. A narrativa segue Lilly e seus amigos Megan, Josh, Bob e Scott. Eles primeiro aparecem se virando num acampamento arranjado com mais dezenas de pessoas mas, como isso é The Walking Dead, os mortos aparecem e as coisas começam a dar errado. A jornada pela sobrevivência deles é cheia de desvios e obstáculos em busca de um lugar seguro para viver.

Para quem acompanha os quadrinhos, vai ser emocionante conhecer Lilly. Ela não aparece nos quadrinhos até uma certa grande reviravolta. Já no livro, a gente acompanha todos os eventos que a tornam a pessoa que ela é nos quadrinhos. Tudo passa a fazer sentido.

Outro personagem importantíssimo já conhecido pelos fãs dos quadrinhos e da série de TV é Bob. Óh sim, Bob está lá e também conseguimos entender o que se passa na cabecinha dele. 😉

Sobre o livro como um todo, a história é envolvente e prende o leitor até o fim. Você fica torcendo por cada um dos personagens, do mais heroico até o mais banana de todos. Agora, sobre a escrita…

O Caminho para Woodbury perdeu em muito na qualidade da escrita, na minha opinião, claro! Comparando com seu antecessor, este livro não tem a mesma desenvoltura para causar surpresas no leitor. É mais ou menos assim (sem spoilers, prometo):

Em uma cena, os personagens acham que está tudo bem. Só que, no final do capítulo, vem escrito algo como “Mas eles não sabiam que havia uma horda de zumbis se aproximando para acabar com a festinha deles”, para só no capítulo seguinte o narrador contar que os zumbis finalmente alcançaram os protagonistas. Surpresa, cadê? No primeiro livro, essas reviravoltas apareciam de forma inesperada, a gente não imaginava que um morto-vivo faminto estava prestes a aparecer.

Sobre o produto em si:

Eu comprei a versão “econômica” que supostamente é mais barata e com papel de qualidade inferior. Mentira: a qualidade do papel é ótima, praticamente igual à versão “não econômica”. Na verdade, se você comparar com livros importados, as publicações do Brasil usam um papel mais grosso (mais pesado e consequentemente mais caro). É claro que existem muitos outros fatores que determinam o preço de um livro, mas se as editoras daqui usassem o mesmo tipo de papel das gringas, talvez ajudasse a baratear o produto. Alguém tem alguma opinião/informação sobre isso?

Onde comprar:

Tem na Fnac, Saraiva e Submarino. Os preços e fretes variam, então vale a pena consultar o preço total da encomenda antes de fechar o pedido. Se você ainda não eu o primeiro livro da séries, no Submarino tem kit com os este e o primeiro livro, ou ainda, o kit com 3 livros (o primeiro, este e a sequência que ainda não li :().
Lembrete: os links acima geram comissão para o blog.

Momento mimimi: me parece que a Editora Record redesenhou a capa original do livro, fazendo uma versão mais “teen” e bem menos creepy que a original. Achei isso totalmente desnecessário! A ilustração da edição gringa é perfeita, oras! Sério mesmo que pagaram um “artista” para photoshopear a capa original?

The road to Woodbury

THE WALKING DEAD – A ASCENSÃO DO GOVERNADOR (RESENHA)

Já que a 4ª temporada de The Walking Dead voltou ontem, resolvi publicar a resenha do livro hoje. The Walking Dead – A ascensão do governador, escrito pelo criador da HQ Robert Kirkman e Jay Bonansinga.

The Walking Dead - A ascensão do governador

Este livro é o primeiro da trilogia spin-off da HQ. Isso significa: é uma história paralela aos quadrinhos (e consequentemente à série). Nele, a gente conhece o governador logo no começo do apocalipse zumbi, antes mesmo de seu encontro com o grupo de Rick Grimes. Só uma ressalva, o terceiro livro dessa trilogia será lançado em duas partes porque, segundo os autores, ficou longo demais. Então tá, né? Imagina se o George R. R. Martin resolve fazer o mesmo!

O livro conta como o Governador (personagem chave de um dos arcos da HQ e ainda presente na série) chegou até a cidade de Woodbury e como ele se tornou quem ele é na história que já conhecemos.

O primeiro capítulo começa com Brian Blake e sua sobrinha Penny trancados num armário enquanto o Philip Blake (pai de Penny) e dois amigos “limpam” a casa. O apocalipse zumbi começou há pouco tempo, mensagens apocalípticas se espalham pelas redes sociais, os serviços de telefonia estão falhando, e a única coisa que as pessoas sabem que devem fazer é fugir para algum dos refúgios montados pelo governo. O destino do grupo é Atlanta, onde souberam que havia um desses refúgios.

O livro é tenso da primeira página até a última. Os personagens ainda não sabem lidar com os mortos, eles ainda não têm um lugar para viver, estão fugindo o tempo todo e tudo o que tem pela frente são quilômetros de viagem e carros quebrando toda hora.

Para quem é fã da HQ ou da série, o livro também surpreende. A gente acha que conhece os personagens e acaba tomando um tapão na cara.  #mindblowing Eu adorei! E também já comprei a sequência O caminho para Woodbury. Chega logo!!!

Eu achei o livro surpreendente e acredito que o Kirkman ainda tem muita história para contar mesmo The Walking Dead já tendo completado 10 anos.

A primeira parte do terceiro livro, A queda do Governador, acabou de ser lançada na gringa, mas eu ainda não sei quando chega a tradução pro Brasil.

Onde comprar:

Tem no Submarino, Saraiva e Fnac. Os preços variam portanto, antes de comprar, confira se o valor do frete deixa a encomenda mais cara ou mais barata. 😉
Aviso: o links acima geram comissão para o blog. Se você preferir, joga na busca “the walking dead a ascensão do governador”.