Arquivo da tag: Iron Maiden

ENTENDENDO ERRADO

Sabe quando a gente escuta uma música e aprende a letra só de ouvir? Pois é, às vezes a gente entende tudo errado. Mais ainda quando a música é em outro idioma e, por causa do sotaque do cantor ou por causa da nossa imaginação muito criativa, a gente acaba entendendo alguma frase em português mesmo.

Existe esse Tumblr Cognatas que reúne vários exemplos disso. A página anda abandonada, mas os posts ainda estão lá para quem nunca viu.

Um dos erros mais clássicos é o “Lá vou eu” na música Black do Pearl Jam (que o Eddie Vedder na verdade canta “drop away”). O trecho está aqui e a música inteira aí abaixo.

*momento confissão*

Anos atrás, quando eu ainda não sabia inglês,  eu jurava que se falava “Roubaram a mãe”  na música Teenage Lobotomy dos Ramones.  Aha! Sim, essa sou eu. 😀  O correto é “Lobotomy”.

Mas isso deve ser de família, porque minha mãe até hoje acha que no refrão de Man on the edge, do Iron Maiden, o Blaze Bayley canta “Sou lindão”. O correto é “Falling Down”.

*queimando o filme da mãe*

Só houve um dia em que ela percebeu que não era o Bruce Dickinson cantando (ele tinha saído do Iron nessa época). Ela viu a cara do Blaze e falou “ah não, esse não é lindão, não”. Senhoras e senhores, minha mãe é uma ostra: solta uma pérola atrás da outra.

Tem outra música que ouço errado. É a Only do Nine Inch Nails. O Trent Reznor canta “I just couldn’t leave it alone” mas eu jumenta entendo “Faz isso comigo não”. Acho que vou marcar uma consulta pra ver se tem algo errado com minha audição. Porque né… É aos 3 minutos.

Também é possível confundir a letra no próprio idioma. Assim, você acha que Os Beatles cantam “she’s got chicken to hide” mas na verdade é “she’s got a ticket to ride”.

E na música You know I’m no good  da Amy Winehouse que ela fala “I cheated myself”, mas tem gente que acha que é “I shitted myself”? HAHAHA

Não é só em inglês que isso acontece. Que tal o Melô do Marinheiro dos Paralamas do Sucesso. É “entrei de gaiato no navio”, mas quem nunca cantou “entrei de caiaque”?

E na música do Claudio Zoli que fala “tocando B.B. King sem parar” e na hora de cantar no karaoke sai “trocando de biquíni sem parar”?

Bônus “Ah, eu sei” das Spice Girls.

EDGAR ALLAN POE E OUTRAS VERSÕES

Acho que eu já falei um milhão de vezes que Edgar Allan Poe é meu autor mais mega-ultra-hyper-power-blaster favorito. Já ficou até chato o tanto de posts que já fiz citando o coitado: aqui, aqui e aqui.

Mas acontece que, vez ou outra, me deparo com “reinterpretações” da obra dele e de sua própria pessoa. Chegou uma hora que bateu aquela vontade de compartilhar as coisinhas legais que encontrei por aí. Por exemplo, que tal um Edgar Allan Poda?

Edgar Allan Poda

Sabe o Mestre Yoda? Aquele que inverte a ordem mais usual das palavras. Pois é! A fala acima é um trecho do poema mais famoso de Poe que, no original, é assim:

Once upon a midnight dreary, while I pondered, weak and weary,

Na série A Família Addams (aquela dos anos 60), o poema reaparece. No segundo episódio, em que Feioso (Pugsley no original) começa a se comportar de maneira muito estranha (entra para um grupo de escoteiros e adota um poodle branquinho, hahaha!), Mortícia fica preocupada com sua sanidade. Para tentar trazê-lo de volta à sua personalidade, ela resolve ler o poema para ele antes de dormir.  Historinha ótima para ninar a criança… só que não.

Falando em criança, que tal um Ursinho Pooh… ou melhor, Edgar Allan Pooh. A tirinha faz alusão ao conto O Coração Denunciador.

Edgar Allan Pooh

Ainda no mesmo conto: é uma batida no chão ou é só a música?

Tell tale heart

Música? Que tal Bohemian Rhapsody do Queen? Mas ao invés de “I’m just a poor boy and nobody loves me / He’s just a poor boy from a poor family”:

Bohemian Rhapsody

Mais música? O Iron Maiden tem uma chamada “Murders in the Rue Morgue”, inspirada no conto de mesmo nome de autoria do Poe.

Como não poderia deixar de ser, Poe foi parar num programa infantil também. Olha esses Teletubbies:

Poetubbie

E para você que adora lendas de internet e sempre pesquisa antes de descobrir se algum fato não passa de um mero hoax, fique sabendo que Poe fez isso antes de ser legal. Hipster! O conto Os Fatos que Envolveram o Caso Mr.Valdemar, de 1845, foi lançado sem que se deixasse claro que se tratava de uma obra de ficção. O autor recebeu inúmeras cartas de médicos, esotéricos, hipnotizadores e admiradores em geral, pedindo mais detalhes sobre o caso e usando-o como exemplos em aulas, livros e palestras.

Se você não conhece a história, vale a pena conferir e entender porque muita gente ficou com medo depois de ler este conto.

COVERS LEGAIS

Vai aí uma listinha de cover legais e/ou inusitados que eu conheço.

Kate Bush + Angra = Wuthering Heights

música original é da Kate. O Angra fez duas versões, uma com pianinho e outra pesadona. O clipe abaixo não é oficial, mas ficou lindo com imagens do Final Fantasy.

John Lennon + A Perfect Circle = Imagine

A música mais vamos-salvar-o-mundo da história ganhou um clima totalmente o-mundo-acabou-já-era. Chocante.

PJ Harvey + My Ruin = Rid of Me

Conhece PJ Harvey? Se não, vá conhecer agora! O mesmo para My Ruin, que fez uma versão mais hard rock para Rid of me.

David Bowie + Bruce Dickinson = All the young dudes

A música do Bowie está na na trilha sonora do filme As Patricinhas de Beverly Hills (ai como eu achava legal!). A versão do Bruce tem clipe:

Led Zeppelin + Iron Maiden = Communication Breakdown

Falando em Bruce Dickinson, o Iron Maiden fez um cover do Led Zeppelin.

Foo Fighters + Cherri Bomb = Pretender

Não sou fã de nenhuma das duas bandas, mas da música eu gosto e a versão com uma mulher menina no vocal também ficou bacana.

Britney Spears + A Static Lullaby = Toxic

Eu gosto da original, mas a versão rock ficou muuuuuuuito mais legal. Desculpem-me, fãs da Brit.

Avril Lavigne + Zebrahead = Girlfriend

O Zebrahead fez cover até do clipe da Avril. Ficou demais isso!