Arquivo da tag: Candace Bushnell

Quinta Avenida nº 1: Bushnell denunciando a podreira das ricaças de NYC

Quem disse que literatura para mulheres (women’s fiction, chicklit, chame do que quiser porque eu… sei lá, viu!) é necessariamente sem conteúdo, não deve ter lido este livro. De Candace Bushnell (sim, a mesma autora de Sex & the City), Quinta Avenida nº 1 é mais ou menos assim:

O livro retrata as vidas de mulheres que moram num dos prédios mais luxuosos de Nova York (por isso o endereço, sacou? hehe). O número 1 da Quinta Avenida é o palco de várias demonstrações de cobiça, sede de poder, reconhecimento, etc. Resumindo, todo o drama da vida cotidiana num ambiente altamente competitivo!

A história entrelaça as vidas das moradoras do prédio, ora dando destaque a uma, ora a outra. E outras vezes juntando algumas delas numa mesma cena. Às vezes, outros personagens aparecem (vizinhos, maridos, filhos, amantes, assistentes pessoais), mas eles apenas complementam o enredo principal.

Apesar das personagens centrais morarem no mesmo prédio de luxo, as diferenças entre elas são gritantes. Idade, personalidade, sonhos de vida e até o volume da conta bancária distinguem quem é quem na história, quem está por cima, quem está por baixo. Em alguns momentos, o leitor vai ficar incomodado com alguma injustiça, em outro vai comemorar uma vingança merecida, em outros ainda vai ficar se perguntando porque diabos tal personagem fez certa coisa. Além de tudo, eu acho bem possível que você leia o livro e se lembre de pessoas que conheça ou das quais tenha ouvido falar. É bem assim!

Capa da edição brasileira

Várias resenhas por aí elogiam o livro como uma leitura leve, escapista (acho que queriam dizer que é uma leitura não-séria), guilty-pleasure e por aí vai. Mas eu achei o livro muito mais do que isso. Quinta Avenida nº 1 retrata de um jeito bastante visceral várias questões problemáticas da sociedade atual.

Materialismo, preconceito, sexismo, adultério, cobiça, ganância, exibicionismo… a lista de assuntos é extensa, mas Bushnell consegue tratar de tudo com uma linguagem acessível, além de sarcástica e divertida. #GenteQueAmaSarcasmo A narrativa dela tem uma personalidade que diz algo como “somos ricas e lindas, mas olha como somos idiotas”.

É uma leitura para momentos de lazer que consegue colocar o leitor para pensar. Em tempos de blogs expondo a vida pessoal ao máximo, vídeos de comprinhas e ostentação de bolsas importadas, um livro como esse parece real demais para ser apenas ficção.

Eu gostei demais desse livro, mais do que Diários de Carrie e o próprio Sex and the City. Faz bastante tempo que comprei a edição importada (Hello, estava BEM mais barata!) mas não cheguei a resenhar aqui sei lá porquê.

Ficou interessada(o)? Saiba que os preços estão variando muito! Encontrei preços impraticáveis! Sério, tem loja querendo cobrar R$60,00 reais no livro. Como assim? Não paguem isso tudo. É um absurdo!

A edição em português por preços decentes e respeitosos (Sério, 60 reais é quase imoral!), você acha no Submarino e na Fnac. A edição importada continua mais barata e tem no Submarino.

Precisa lembrar que os link acima geram comissão para o blog? Precisa! 😉

DIÁRIOS DE CARRIE, A CIDADE E AS ADOLESCENTES

Com certeza você já ouviu falar de Sex and the city. Provavelmente ficou sabendo que a Candace Bushnell, autora do livro que originou a série, também escreveu outros livros contando a história da protagonista na juventude.

Pois então… eu li os dois livros sobre a vida de Carrie Bradshaw no colégio: Carrie Diaries e Summer and the city (Os diários de Carrie e O verão e a cidade, respectivamente). Tenho que admitir que adorei. Mesmo a história tratando de uma faixa etária à qual eu não pertenço mais, fez muito sentido pra mim. Não só como um entretenimento bacana e uma oportunidade para treinar o inglês (comprei a edição original que estava mais barata que a traduzida!), mas também como um livro que conversa com a leitora. É, leitorA, no feminino.

Enquanto eu lia, várias vezes eu tive aquela sensação de “nossa, eu já pensei a mesma coisa”, “uau, aconteceu comigo”, “conheço alguém assim”. Eu amo livros que proporcionam isso. A gente percebe que não é tão estranha assim, existem outras mulheres como a gente. Os livros estão longe de ser um manual da mulher moderna ou auto-ajuda para as moçoilas. Mas é certamente um “olha, isso acontece mesmo, é normal, encara que um dia resolve”. Pelo menos é o que eu acho.

Eu vejo Os diários de Carrie e O verão e a cidade como versões teen para Sex and the city. Por mais que todas amem SATC, a idade das personagens levam a situações cotidianas que a maioria das adolescentes não vivem ainda. E os dois livros proporcionam essa proximidade com o dia-a-dia delas. Apesar disso, são bons livros mesmo para quem não é mais teen. Toda mulher que ler vai se identificar com várias coisas!

Ah, e para as meninas que sonham ser escritoras é melhor ainda. A gente acompanha a jornada da Carrie em busca da sua profissão dos sonhos (lembra do último post?). Mesmo que você não pretenda ser escritora, vale a pena ler como uma mulher tem que lutar para crescer e alcançar seus objetivos profissionais.

Além dos livros, vai ter também a série! As filmagens já começaram. Quem vai interpretar a Carrie dessa vez é a AnnaSophia Robb. Não estranhe as roupas. A Carrie adolescente viveu nos anos 80! A estréia está prevista para o final deste ano. Já estou ansiosa!

Aqui você pode visitar o site oficial da Candace  Bushnell e conhecer um pouco mais da vida de escritora dela.

xoxo