PÉ NA ESTRADA – O LIVRO

Uma coisa que eu achei muito legal ao ler esse livro do Jack Kerouac é que ele foi lançado em 1957 e continua atual (pelo menos na minha opinião).

A obra foi inspirada nas viagens que o próprio Kerouac fazia com seus amigos. Nela, o personagem Sal Paradise (que seria correspondente a Kerouac) sai de Nova York em direção a São Francisco, com uma parada estratégica em Denver (e mais um monte de paradas planejadas ou não ao longo do caminho). Depois dessa primeira jornada, ele vai e volta de leste a oeste dos Estados Unidos. Dean Moriarty (que seria então Neal Cassady, amigo do escritor) é o amigo (e maluco de plantão) que passa a acompanhar Sal.

Na época do lançamento, o livro teve mais sucesso de público do que de crítica. Mais de 50 anos depois, é considerado a obra-prima dele e a bíblia da Geração Beat. E pensar que ele começou as viagens para superar um bloqueio de criatividade.

Ao começar a ler, é possível estranhar um pouco a forma como é escrito. Fui pesquisar e encontrei que Kerouac chamava a forma como o escreveu de prosa espontânea em que a escrita é parecida com a do fluxo de consciência. Achei muito mais coerente do que outros livros em primeira pessoa que já li, em que o personagem conta a história como se fosse o próprio escritor (cheio de regras e revisões). Em Pé na Estrada, a voz de Sal/Kerouac parece natural, é nítida, clara e cheia de personalidade. Mas é claro, né? Por isso Kerouac é Kerouac! Clássico é clássico.

Por que eu disse que acho a história ainda atual: os personagens são jovens, às vezes irresponsáveis e sempre em busca de liberdade e aventura. E aí? Como são os jovens de hoje?

O que me chamou atenção: além da história em si (claro!), o valor do dinheiro. Sal e os amigos costumavam gastar uns 5 dólares na noitada e conseguiam ficar bêbados com isso! O que são 5 doletas hoje…

O que é muito legal: as idas e vindas de Sal são mais do que mera aventura. A gente consegue ver o jovem perdido tentando se encontrar. Além disso, tem muitas passagens divertidas. São muitos personagens bizarros que aparecem ao longo do caminho da estrada.

Em 2012, Walter Salles dirigiu o filme inspirado no livro: Na estrada (que nasceu de um projeto lá dos anos 90 de Francis Ford Coppola, te mete?). Tem Kirsten Dunst, Viggo Mortensen e Kirsten Stewart no elenco. É bom? SIM

Filme On the Road - Pé na Estrada

Eu comprei o livro num supermercado por R$19,90. Pela internet é possível achar mais barato, e alguns sites nem cobram frete (dependendo do destino de entrega). Bom é vigiar se aparece uma promoção! 🙂

Onde comprar On the Road – Pé na Estrada (com introdução e posfácio de Eduardo Bueno) (é esta edição que tenho, a primeira tradução para o português do Brasil):

FNAC
Submarino
Livraria Saraiva

Imagens: On the Road, Marc Piunti; e cena do filme.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s