CRISE DOS 28

Retorno de Saturno Tem gente que fala que é o primeiro retorno de Saturno exigindo de nós amadurecimento, tomada de decisões e soluções definitivas para a vida. Outros preferem abraçar a ciência e argumentar que o córtex pré-frontal atingiu seu amadurecimento completo, resultando nos mesmos efeitos.

No final das contas, a verdade é uma só: perto dos 28 anos de vida, a gente fica mais atento para o que ainda não conquistou e sente a necessidade inadiável de resolver isto. A gente olha para a nossa vida e se pergunta:

É esse emprego que quero ter pro resto da vida?
Preciso arrumar um emprego bom e logo!
Meus amigos estão casando e eu nem tenho namorado!

Se está pensando em ter filhos, tem que tratar disso logo porque daqui a pouco fica tarde demais!
Nossa, não sei o que fazer da vida e já estou com quase 30 anos!

e por aí vai.

E agora? E pensar que poucos anos atrás você nem estava desesperado com nada disso, simplesmente levando a vida, pensando vagamente o que fazer em 5 ou 10 anos. Eu mesma achava que estava planejando a vida e, de repente, cheguei nos 27 e a inquietação começou a perturbar.

Entre os 27 e 30 anos de idade, a ficha cai: está na hora de resolver, concretizar, conquistar seu espaço. Ponto final. Sem chance de mudar. É assim, aceite.

Se você ainda não chegou na idade, pode acreditar: é essa a sensação. Você questiona seu salário, sua posição profissional, seu lugar na sociedade, seus relacionamentos… Não estamos velhos, mas também não somos os jovens com todo o tempo do mundo. A percepção de que o tempo está passando é mais intensa e às vezes desesperadora (oi, tô dramática). Assim, “planejar o futuro” ganha um sentido bem diferente.

A angústia decorrente do fato de ainda não ter definido algo na vida é normal. Todo rito de passagem tem isso, certo? O que não pode acontecer é permitir que o medo do fracasso e a frustração das tentativas te congelem, te impeçam de avançar.

E não, você não é o único que ainda não tem aquele empregão e um casamento à vista. Não se desespere! Todo mundo, mais cedo ou mais tarde, tem a sensação de estar ficando para trás.

Bônus: a Gala Darling (the radical self love project) propôs um guia para sobreviver a essa transição. Algumas dicas eu gostei, outras achei supersticiosas demais (sem julgamento, só não combinaram comigo mesmo). Traduzi, resumi e adaptei esse Guia de Sobrevivência que ela propôs (veja o original aqui). Dê uma olhada e veja o que é melhor para você.

Nunca se compare a outras pessoas: cada um tem seu tempo, seus desafios, seus sucessos. As pessoas são diferentes.
Assuma a responsabilidade por seus atos e pensamentos: você nunca vai ter controle da sua vida se não assumir essa responsabilidade.
Escolha seu lugar no mundo com cuidado: se o que você está vivendo agora não está bom, mude. Só você pode fazer isso.
Comece um diário, caso não tenha começado ainda: anote todas as inspirações, problemas, medos e desafios. Colocar no papel ajuda a organizar e encontrar um jeito para lidar com tudo.
Preste atenção aos problemas nos relacionamentos: examine como andam seus relacionamentos. Tudo errado? Tá na hora de entender o porquê.
Comece a programar seu tempo: você está precisando realizar coisas e planejamento é tudo. Hora do trabalho, prazo de entrega de projetos, horário da academia e cineminha no final de semana, tudo pode entrar na sua programação.
Reconheça que a vida é sua: não é bancar o rebelde-sem-calças, mas a vida é sua e quem tem que decidir o que fazer é você. Pense, se algo der certo ou errado, quem é que vai sofrer as consequências? Você mesmo, claro! Chega de deixar qualquer pessoa controlar.
Controle os detalhes: pagar as contas na data certa, manter a saúde em dia, checar todos os e-mails. Não pode arriscar deixar qualquer coisa sair da linha. Se toca, você não é uma criancinha faz tempo.
Comece a dizer não: você não vai dar conta de tudo, nunca deu. E nem adianta dizer que é para não desagradar ninguém, pois não vai dar para terminar tudo a tempo e agradar todo mundo. Faça o que for possível e faça bem. O resto, é não e pronto e acabou.
Aprenda as lições de Saturno: o que você conseguir conquistar/concretizar, vai trazer ganhos de longo prazo na sua vida. O que você não conseguir vai bater à sua porta todo santo dia, te torturando até você dar um jeito de conseguir.
Aprenda a ver as mudanças como algo positivo: mudanças são apenas incertezas temporárias. Uma amizade que você achava sincera acabou do nada? Ótimo, agora você sabe que aquela pessoa não valia a pena e vai sobrar tempo para dedicar aos amigos de verdade. Perdeu o emprego? Talvez seja o chute para frente que você precisava para mudar o rumo. Ficar chorando no cantinho é que não vai ajudar, certo?
Deixe de lado o rancor e a amargura: é, as decepções ao longo da vida vão tirando um pouco do entusiasmo e te deixando mais cuidadoso. Mas isso não significa que tudo daqui pra frente vai dar errado então… força na peruca!
Arrisque e trabalhe duro: escreva “procrastinação” num papel e risque com vontade. Você acabou de representar que riscou a procrastinação da sua vida. O mundo já está cheio de gente-mais-ou-menos reclamando que a vida anda sem graça. Ou você mete a cara para fazer acontecer ou fique satisfeito com a mediocridade.

Uma hora você vai tomar as rédeas e ficar bem.

Imagens: Saturn Return, Gala Darling. Lack of clarity, The Saturn returns.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s