CADA GERAÇÃO TEM SUA FEBRE

Fãs

Tem coisa mais chata que fanático? Deve ter, mas é difícil encontrar. Imagina uma multidão de garotas histéricas gritando pelo ídolo que acabou de aparecer na janela do hotel! Não tem comparação.

Daí, em 2008, aparece o primeiro filme adaptado da saga Crepúsculo e o fanatismo ruidoso e desesperado chega a um whole new level! Ou vai me dizer que fã de Crepúsculo é quietinha? De jeito nenhum, né? Por causa do comportamento, digamos, agitado das garotas, muita gente critica, tira sarro, enche o saco das pobres fãs que não têm controle emocional suficiente para segurar os suspiros (e gritos) quando o lobisomem lá tira a camiseta. Fazer o quê? É a idade, gente!!! Poxa, mais compreensão, vai!

Então, como sou legal, esse post é em defesa dos fãs de Edward e Bella. Vou delatar as febres das gerações anteriores para vocês terem o que responder quando chegar alguém falando que vocês são chatos. Digam “você também era assim na minha idade” e use algum dos exemplos abaixo.

Nota: que fique claro que estou falando da capacidade de gerar ruído dos fãs, e não da qualidade do objeto de fanatismo, ok?

Grease – Nos tempos da Brilhantina (1978)

Garota boazinha se apaixona por uma rebelde durante as férias e eles vivem um romance complicado. Isso é Grease, somado a algumas músicas legais e outras nem tanto. E tem John Travolta como galã. Esse filme foi tão famoso que o Xororó (qual é, você conhece o irmão do Chitãozinho!) foi ao cinema ver o filme com a então namorada Noely. Gostaram tanto que colocaram o nome da protagonista na filha (hello, a Sandy!). Não me pergunte como sei disso! Só sei que os cinquentões de hoje têm algo de que se envergonhar!

John Travolta

Menudo, New Kids on the Block e Backstreet Boys

Tudo o mesmo caso: grupos musicais com alguns garotos bonitos avassaladores de corações adolescentes! As legiões de fãs eram igualmente histéricas e apaixonadas. Se uma mulher por volta dos 40 criticar seu fanatismo, sua munição é colocá-la contra a parede e fazê-la admitir que amava os Menudos. Mulheres por volta dos 30, Backstreet Boys. E as que estiverem no meio provavelmente gostavam dos New Kids também.

Boybands

Guns N’ Roses

Ok, momento ombudsman aqui. A banda começou no final dos anos 80, mas chegou no topo mesmo entre 90 e 91, quando 11 em cada 10 jovens eram loucamente apaixonados pelo riff de Sweet Child O’ Mine ou pela atitude de Axl Rose (ontem foi aniversário dele UHU!). Tocava Guns em rádio rock, em rádio pop, na festa do amigo do colégio, na feirinha do final de semana, na igreja, no pagode da esquina… Era insuportável! E para piorar, fã de Guns N’ Roses é chato. Muito chato! Eu sei porque sou uma deles. Fala mal de algum membro pra você ver.

Guns N' Roses

Titanic (1997)

Ah, esse sim! Toda adolescente da época foi no cinema mais de uma vez assistir o lindo do Leonardo DiCaprio e não adianta negar. Morria de inveja da Rose, sonhando em posar para o DiCpario, e ainda chorava no final porque ele morre. É, soltei spoiler! As adolescentes dessa época agora estão chegando nos 30. Fique de olho!

Leonardo DiCaprio

 

Foto no topo: “Fans” por J. Trueblood.

Anúncios

2 opiniões sobre “CADA GERAÇÃO TEM SUA FEBRE”

  1. Sou bem mais o Backstreet Boys do que o Restart hoje, não tem nem comparação! Podiam não gostar das músicas e dancinhas, mas pelo menos não doía o ouvido 🙂
    Eu devo ter sido a única garota da época que só assistiu Titanic quando saiu na locadora. Lembro de umas meninas no meu colégio dizendo que assistiram 5 vezes no cinema, achava muito exagerado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s